quinta-feira, abril 25, 2024
InícioBitcoinBlackRock e Hashdex: ETFs de Bitcoin Movimentam a B3

BlackRock e Hashdex: ETFs de Bitcoin Movimentam a B3

Data

Relacionado

Bitcoin Mantém Estabilidade Enquanto HBAR e Memecoins Brilham

O mercado de criptomoedas testemunhou outra jornada de estabilidade...

Criptomoedas em Movimento: Bitcoin Levemente em Alta, Enquanto Novas Moedas Surpreendem

O mercado de criptomoedas apresentou desempenhos mistos nesta terça-feira...

Bitcoin em Alta e Altcoins Aproveitam o Embalo

O Bitcoin começou a semana em alta, impulsionando a...

Bitcoin Cede Espaço para Litecoin, XRP e Polkadot em Investimentos: Análise Semanal

O mercado de criptomoedas testemunhou uma nova dinâmica nas...

Mercado Entusiasmado com Contrato Futuro de Bitcoin na B3

Na última quarta-feira (17), a B3 lançou oficialmente o...

No cenário financeiro brasileiro, os Exchange Traded Funds (ETFs) de Bitcoin ganham destaque com a entrada na Bolsa de Valores do Brasil, B3. No último dia 1º, os BDRs do ETF de Bitcoin da BlackRock iniciaram suas negociações, proporcionando aos investidores locais uma nova opção para acessar o desempenho da criptomoeda. Paralelamente, o ETF da Hashdex também se destacou, tornando-se o quarto mais negociado na B3.

BlackRock e Hashdex: ETFs de Bitcoin Movimentam a B3

BlackRock: BDRs do ETF de Bitcoin na B3

O ETF da BlackRock, conhecido como IBT39, tem como objetivo rastrear o desempenho do Bitcoin, oferecendo uma opção acessível para investidores brasileiros. Com uma taxa de administração de 0,25%, o IBT39 proporciona uma maneira direta de investir na valorização do Bitcoin. Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs), que representam ações emitidas por empresas estrangeiras, permitem aos investidores locais participar do desempenho do ETF da BlackRock, que é negociado nos Estados Unidos.

O que são BDRs?

Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são certificados que representam ações de empresas estrangeiras, facilitando a negociação desses ativos no mercado brasileiro. No contexto do ETF da BlackRock, os BDRs funcionam como uma ponte para que investidores brasileiros possam se expor ao desempenho do fundo nos EUA.

Hashdex: ETF em Ascensão

Ao mesmo tempo, o ETF da Hashdex, o HASH11, tornou-se o quarto ETF mais negociado na B3. Com um volume de negociação que superou R$ 100 milhões, o HASH11 demonstra sua popularidade entre os investidores locais. Esse impulso ocorreu em meio à valorização do Bitcoin, que atingiu a cotação de US$ 64 mil no mesmo período.

Conclusão

A movimentação dos ETFs de Bitcoin na B3 destaca o crescente interesse dos investidores brasileiros nas criptomoedas. A entrada de opções como o IBT39 da BlackRock e o HASH11 da Hashdex oferece novas oportunidades para os investidores diversificarem seus portfólios e participarem do potencial de valorização do Bitcoin. À medida que o mercado de criptoativos continua a evoluir, esses ETFs desempenham um papel crucial na facilitação do acesso aos ativos digitais para investidores de diferentes perfis.

O último

Relacionado

Bitcoin Mantém Estabilidade Enquanto HBAR e Memecoins Brilham

O mercado de criptomoedas testemunhou outra jornada de estabilidade...

Criptomoedas em Movimento: Bitcoin Levemente em Alta, Enquanto Novas Moedas Surpreendem

O mercado de criptomoedas apresentou desempenhos mistos nesta terça-feira...

Bitcoin em Alta e Altcoins Aproveitam o Embalo

O Bitcoin começou a semana em alta, impulsionando a...

Bitcoin Cede Espaço para Litecoin, XRP e Polkadot em Investimentos: Análise Semanal

O mercado de criptomoedas testemunhou uma nova dinâmica nas...

Mercado Entusiasmado com Contrato Futuro de Bitcoin na B3

Na última quarta-feira (17), a B3 lançou oficialmente o...